Menus Paginas

Catorze indivíduos detidos em flagrante delito, e várias apreensões pela GNR na passada semana no distrito de Portalegre


Catorze indivíduos detidos em flagrante delito, e várias apreensões, foi o resultado de um conjunto de operações, no distrito de Portalegre, levado a cabo pelo Comando Territorial Portalegre na semana de 9 a 15 de Janeiro de 2017, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras.
Foram registados os seguintes dados operacionais: 14 detidos em flagrante delito, destacando-se seis por condução de veículo sob influência do álcool, dois por condução de veículo sem habilitação legal, dois por tráfico de estupefacientes e um por roubo.
No que respeita às apreensões, registaram-se 90 doses de haxixe e uma viatura.
No comunicado enviado, a GNR dá conta ainda da acções de fiscalização de trânsito, e da sinistralidade, registando 11 acidentes dos quais resultaram quatro feridos graves e três feridos leves. Na Fiscalização Geral, a GNR efectuou quatro autos de contra-ordenação, no âmbito da legislação da protecção da natureza e do ambiente.
Para além da fiscalização, o Comando Territorial de Portalegre da GNR levou a efeito várias Acções de sensibilização, sendo 26 no âmbito da Escola Segura, 10 acções no âmbito do programa idosos em segurança, tendo sido sensibilizados 59 idosos, e quatro acções de âmbito do comércio seguro, sendo sensibilizados oito comerciantes.

Artigos contrafeitos no valor de 3500 euros, e um veículo foram apreendidos pela GNR, em Portalegre


Militares do Comando Territorial de Portalegre apreenderam ontem, dia 15 de Janeiro de 2017, em Portalegre, um veículo e 832 peças de material contrafeito, no decorrer de uma operação de fiscalização direccionada ao transporte de mercadorias.
Além dos artigos de vestuário, malas e perfumes apreendidos, num valor total estimado de cerca de 3 500 euros, foram ainda fiscalizados 120 veículos diversos, tendo sido também feita uma detenção por condução ilegal e elaborados oito autos de contraordenação.
A ação de fiscalização envolveu militares dos destacamentos do Comando Territorial de Portalegre e da Unidade de Ação Fiscal.

Devido ao tempo frio que se avizinha, Proteção Civil emite Aviso à população e aconselha tomada de algumas medidas preventivas


AVISO À POPULAÇÃO
AUTORIDADE NACIONAL DE PROTEÇÃO CIVIL
TEMPO FRIO – MEDIDAS PREVENTIVAS


1. SITUAÇÃO
Situação Meteorológica:
No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje, 16 de Janeiro, no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e de acordo com a informação meteorológica, salienta-se:

– Uma diminuição da temperatura a partir da noite de terça para quarta-feira, provocando uma situação de tempo frio e seco que se prolongará até ao próximo sábado (21 de janeiro);
– Os valores de temperatura mínima deverão variar aproximadamente entre 0o e 4o C, na generalidade do território, e será significativamente mais baixa nas regiões do interior, em particular nas regiões do Norte e Centro, onde poderá descer até - 8o C;
– Os valores da temperatura máxima não deverão ultrapassar os 8o a 12o C no litoral oeste e no interior sul, sendo ligeiramente superior na costa sul do Algarve (entre 12o e 14o C) e significativamente inferior no interior Norte e Centro, onde os valores não deverão ultrapassar 5o/6o C;
– Adicionalmente, a partir da noite de terça-feira e até quinta-feira, o vento soprará mais intenso, em geral de intensidade moderada, forte nas terras altas, o que acentuará o desconforto térmico sentido pela população. Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt

2. EFEITOS EXPECTÁVEIS
Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos: 

– Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras; 
– Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos eléctricos;
– Eventual formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente;
– Especial atenção com os grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

3. MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de auto-protecção para estas situações, nomeadamente:

– Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
– O uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
– A protecção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol);
– A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;
– Especial atenção com a protecção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua actividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa actividade.
– Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex. braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;
– Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;
– Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;
– Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adoptando uma condução defensiva;
– Especial atenção por parte das famílias e vizinhos, e das redes sociais de proximidade, com as situações de pessoas idosas ou em condição de maior isolamento;
– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Acompanhe também as recomendações da Direcção-Geral da Saúde em www.dgs.pt

Militares da GNR e civis começam hoje a ser julgados em Portalegre


Os quatro militares da GNR e 14 civis, suspeitos dos crimes de corrupção, recebimento indevido de vantagem, abuso de poder e fraude fiscal, começam hoje a ser julgados em Portalegre.
Recorde-se que as primeiras detenções foram realizadas a 19 de Janeiro de 2016, na sequência de uma investigação realizada pela Unidade de Acção Fiscal da GNR, e coordenada pelo Ministério Público (MP), por intermédio do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora.
Entre os militares da GNR detidos contam-se um Tenente-coronel que desempenhava funções no Comando Territorial de Portalegre, um cabo que exercia no Posto Fiscal de Elvas e dois Guardas do Destacamento de Trânsito de Portalegre.
O julgamento vai ser realizado no Centro de Congressos da Câmara de Portalegre, devido ao elevado númeor de intervenientes, entre arguidos, advogados e testemunhas.

Os valores baixos da temperatura mínima vão persistir nos próximos dias, informa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera


As temperaturas vão descer entre 04 e 09 graus Celsius a partir de quarta-feira em Portugal continental devido a uma massa de ar continental mais fria e seca, e os valores baixos da temperatura mínima vão persistir nos próximos dias, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
O IPMA coloca mesmo vários distritos em alerta amarelo, entre os quais Portalegre e Évora, aviso que irá vigorar entre as 23,59h de terça-feira, dia 17, e as 5,59h de quinta-feira, 19 de Janeiro.


Opinião: FREGUESIAS E PARÓQUIAS DE CAMPO MAIOR (2), por Francisco Galego


A FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DA EXPECTAÇÃO
           
Nos reinados de D. Fernando e de D. João I, foi edificada uma igreja no castelo de Campo Maior que serviu como sede de freguesia, primeiramente sob orago de Santa Clara e depois, em 1530, foi mudado para o  de Nª Sr.ª da Assumpção.
Em 1574, por ser muito pequena, velha e não caber nela o povo e estar muito arruinada, foi decidido substituir a antiga Matriz por outra mais ampla e edificada em lugar mais central.
Em 1574 foi feita petição ao rei para se fazer a nova matriz.
Em 1584, o rei Filipe II de Espanha e então, também rei de Portugal, passou provisão para que se fizesse a nova matriz.
Em 1610 foi feira a arrematação da obra.
Em 1622 o corpo da igreja estava concluído, faltando apenas algum acabamento nas torres da fachada. 
Embora a “Igreja Nova” não estivesse ainda acabada no ano de 1645, os clérigos deixaram a velha igreja do castelo e vieram para a Igreja Nova, para que se acomodassem os religiosos franciscanos que foram desalojados por ter sido demolido o convento de S. António, à Fonte das Negras, a fim de se construírem as novas muralhas, que defendessem a vila durante as Guerras da Restauração. Este convento de Santo António fora fundado em 1493, aumentado em 1514 e foi  demolido em 1645.
Aí, no castelo, se conservaram os frades franciscanos até ao ano de 1709 em que estava construído o novo convento. A igreja do convento só estaria concluía doze anos depois, em 1731.

A “Igreja Nova” passou a servir de sede da paróquia sob o Orago de Nossa Senhora da Expectação.
Em 1725 foi demolida a antiga igreja do castelo mas, por insistência do povo começou, em 1726, a ser de novo erguida.
Em 1732, fortemente atingida pela explosão do paiol da torre de menagem, a Igreja Nova e a Igreja do Castelo ficaram muito danificadas.
Em 1732, D. João V mandou que um terço da renda do concelho fosse aplicado para a reedificação da Igreja Matriz e que, em substituição da Igreja do Castelo fosse aí construída a Ermida do Senhor do Castelo.


A FREGUESIA DE SÃO JOÃO BAPTISTA

São João Baptista é uma freguesia portuguesa do concelho de Campo Maior, com 106,37 km² de área e 4 063 habitantes (2001). Densidade: 38,2 hab./km².
A paróquia de São João Baptista, foi criada em 1776 por provisão de D. Lourenço de Lencastre, bispo de Elvas.
Até aí tinha existido no concelho de Campo Maior uma única paróquia que, desde a Idade Média, tinha como sede uma igreja chamada de Santa Maria.
Por Decreto de 17 de Janeiro de 1879, a paróquia de Ouguela foi anexada à Junta Paroquial de S. João Baptista de Campo Maior.
Em 1941 Ouguela foi extinta como freguesia, tendo, a sua população e o seu território, sido integrados na freguesia de S. João Baptista de Campo Maior.

Pedro Marques anuncia em Elvas lançamento do concurso para a 1ª empreitada da requalificação ferroviária do corredor Sines – Caia


A requalificação da linha ferroviária de mercadorias Sines-Caia vai começar em Elvas, o concurso será lançado na próxima Primavera, para que obra possa concluir-se em 2018 disse, hoje, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.
Segundo Pedro Marques a primeira empreitada, com um investimento na ordem dos 18,5 milhões de euros, vai requalificar o troço que liga Elvas à fronteira com Espanha, um total de 9 km de renovação integral, que implica a reabilitação de duas pontes e a ampliação da estação de Elvas, para que possa receber os maiores comboios de mercadorias com uma extensão de 750 metros.
O governante falava, em Elvas, durante as cerimónias comemorativas dos 358 anos da Batalha das Linhas de Elvas, depois de ter estado presente, no salão nobre da autarquia local, no ato de assinatura de contratos de financiamento, num valor de cinco milhões de euros.
Os contratos, assinados entre o Alentejo 2020 e a Câmara Municipal de Elvas, contemplam a adaptação da antiga Casa dos Fornos a Reservas do Museu de Arte Contemporânea de Elvas; reabilitação e adaptação da antiga Manutenção Militar a Museu de Arqueologia e Etnografia e iluminação de 19 monumentos.
O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha agradeceu publicamente o empenho do ministro Pedro Marques, para pôr em marcha os fundos comunitários, que permitiram a assinatura destes contratos e consequente investimento na cidade Património Mundial.
O autarca reforçou ainda o contínuo empenho e determinação do município na recuperação patrimonial, que tem contribuído para a afirmação de Elvas a nível nacional e internacional.
Este sábado, feriado municipal em Elvas, as ruas encheram-se de populares que se quiseram associar às cerimónias militares e militarizadas, o ponto alto das comemorações dos 358 anos da Batalha das Linhas de Elvas.

Natação do Sporting Campomaiorense participou no VI Meeting de Natação de Castelo Branco


A equipa de natação do Sporting Cube Campomaiorense participou hoje, dia 14 de Janeiro, no VI Meeting de Natação da cidade de Castelo Branco, em piscina curta (25 metros).
Mais uma vez os jovens nadadores da equipa de formação do Sporting Clube Campomaiorense, orientados por José Mercês, conseguiram uma excelente prestação, com três primeiros lugares, três segundos e um terceiro.
Em termos individuais, referindo apenas as classificações com direito a pódium, os resultados od Campomaiorense foram os seguintes:

2º José Silveirinha Carrapiço - Masculinos, 200 metros Livres

2º Filipe Borrega Gilsa - Masculinos, 50 metros Costas

1º José Silveirinha Carrapiço - Masculinos, 50 metros Mariposa 

1º José Silveirinha Carrapiço - Masculinos, 50 metros Bruços
2º Pedro Palma Valério - Masculino, 50 metros Bruços

1º José Silveirinha Carrapiço - Masculinos, 100 metros Livres
3º Pedro Palma Valério - Masculinos, 100 metros Livres

Uma massa de ar frio provoca descida da temperatura, em especial da mínima


O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) revela que a passagem da superfície frontal fria da última noite em Portugal Continental fixou no território uma corrente de norte que transporta uma massa de ar frio.
Prevê-se uma descida da temperatura, em especial da mínima, nos dias de hoje e amanhã, 13 e 14 de Janeiro e a meio da próxima semana as temperaturas mínimas deverão variar entre os zero e os seis graus centígrados, variando entre os zero e os cinco graus negativos em alguns locais do interior norte e centro.
Para Campo Maior as previsões do IPMA são, para hoje, de 13 de máxima e 5ºC de mínima e para amanhã 12 e 3ºC.
As temperaturas máximas também deverão registar uma pequena descida, variando entre 10 e 15ºC, sendo um pouco inferiores nas terras altas das regiões Norte e Centro. A partir do meio da próxima semana existe uma tendência para uma nova descida de temperatura.

Opinião: FREGUESIAS E PARÓQUIAS DE CAMPO MAIOR (1), por Francisco Galego

EXPLICAÇÃO PRÉVIA

Até à Revolução Liberalista de 1820, os termos “paróquia” e “freguesia” eram sinónimos e designavam a unidade territorial que estava sob a responsabilidade religiosa de um pároco.
Um decreto-lei de 11 de Julho de 1822 criou em Portugal 785 municípios e 4086 juntas de paróquia que, mais tarde, vieram a ser chamadas “juntas de freguesia”. Porém, as novas estruturas só se impuseram após as reformas de Mouzinho da Silveira em 1832.
Com a reforma administrativa de 18 de Julho de 1835, surgiu a estrutura civil chamada “Junta de Paróquia”, autonomizada da estrutura eclesiástica, ou paróquia propriamente dita. Os seus limites territoriais, no entanto, eram geralmente coincidentes com a das paróquias eclesiásticas que vinham desde a Idade Média.
A redução do enorme número de municípios que vinha desde a Idade Média foi feita por um decreto de Passos Manuel, em 1836, que liquidou quase metade dos municípios portugueses e os fixou em 351, tendo muitos dos antigos concelhos passado à condição de freguesias. Foi o que aconteceu com Ouguela que, pelo Decreto de 6 de Novembro de 1836, foi extinto como concelho, sendo a freguesia de Nª Sr.ª da Graça de Ouguela anexada ao concelho de Campo Maior.
Com a Lei n.º 621, de 23 de Junho de 1916, as paróquias civis passaram a assumir o nome de freguesias - e as estruturas eclesiásticas a serem designadas como paróquias.

Celebração da Profissão temporária de Soror Marta Maria do Amor Divino no Convento em Campo Maior


No passado dia 7 de Janeiro, a comunidade de Monjas Contemplativas da Ordem da Imaculada Conceição de Campo Maior voltaram a viver um dia de festa, com a celebração da Profissão temporária de Soror Marta Maria do Amor Divino.
Contudo, o dia festivo foi preparado na noite anterior com uma vigília de oração com a comunidade.
Na manhã do dia 7 de Janeiro, a igreja foi pequena para acolher todos os que se quiseram associar à alegria da comunidade monástica Concepcionista de Campo Maior. A concelebração foi presidida pelo arcebispo de Évora, D. José Alves, e contou com a presença de vários sacerdotes.
À homilia, D. José Alves disse: “Irmã Marta, no deserto do teu Mosteiro, desejo que vivas sempre na alegria do Amor de Deus, que te deixes ajudar por Ele em cada momento da tua vida e que tu, seguindo o exemplo do bom samaritano que é Jesus Cristo, também ajudes as tuas Irmãs a percorrer o mesmo caminho. No silêncio deste Mosteiro não te esqueças também de nós, reza por nós”.
“A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, e agora, neste momento, também meu esposo. Estas palavras é o que desejo repetir, como Nossa Senhora, no meu coração para o resto da minha vida” disse no final da celebração, soror Marta Maria do Amor Divino, visivelmente serena e feliz. Agradeceu à comunidade que a acolheu, aos pais, irmã e restante família, e a todos os amigos que física ou espiritualmente se fizeram presentes.
No final da celebração Soror Marta Maria do Amor Divino recebeu demorados cumprimentos de todos os presentes.
A Comunidade de Campo Maior recorda que “as Concepcionistas consagram-se totalmente a Deus, desposando-se com Jesus Cristo nosso Redentor, em honra da Conceição Imaculada de sua Mãe, pela profissão dos conselhos evangélicos de obediência, sem próprio e em castidade, vividos em comunhão fraterna e em perpétua clausura”.
Recorde-se que no dia 10 de Janeiro de 2015, a jovem eborense Marta Lages, depois do tempo do noviciado, fez a 1ª profissão monástica dos votos de pobreza, clausura e conversão de costumes (castidade e obediência), com o rito da Iniciação à Vida Religiosa e a tomada de hábito, tendo adoptado o nome de Soror Marta Maria do Amor Divino.

Elvas prepara-se para assinalar os 358 anos da Batalha das Linhas de Elvas, no próximo sábado, dia 14 de Janeiro com várias iniciativas


Elvas prepara-se para assinalar os 358 anos da Batalha das Linhas de Elvas, no próximo sábado, dia 14 de Janeiro.
As comemorações da Batalha das Linhas de Elvas têm o seu ponto alto precisamente este sábado, 14 de Janeiro e feriado municipal, com as cerimónias militares e militarizadas, estando todos os elvenses convidados a participar nestas iniciativas.
O programa deste dia inicia-se pelas 9.30 horas com o hastear das bandeiras, nos Paços do Concelho, com a participação da Banda 14 de Janeiro. Meia hora depois, no Sítio dos Murtais, decorre a romagem ao Padrão comemorativo da Batalha das Linhas de Elvas e Cerimónia de Homenagem aos Mortos, e, pelas 10.30 horas, a romagem ao Túmulo do General André de Albuquerque Riba-Fria, no Convento de São Francisco.
As cerimónias militares e militarizadas, na Praça da República, têm início pelas 11.30 horas, com a participação de várias forças de segurança e militares, apeados e a cavalo, bem como viaturas, seguindo-se pelas 12 horas, o desfile das Forças em Parada, na Rua da Cadeia.
À tarde, na Igreja da Sé acontece um Te Deum de Acção de Graças, com a participação do Coral Públia Hortênsia de Castro, a partir das 18 horas, culminando o programa comemorativo com o já tradicional Concerto da Orquestra Ligeira do Exército, no Cine-Teatro Municipal, pelas nove e meia da noite.

Central nuclear de Almaraz é ponto de discórdia entre Portugal e Espanha. Governo português vai apresentar queixa em Bruxelas


O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, esteve reunido hoje, em Espanha, com a Ministra do Ambiente e o Ministro da Energia espanhóis, num encontro que terminou sem progressos e que reforça a intenção de Portugal apresentar queixa, nas instâncias europeias, sobre a central nuclear de Almaraz.
"Portugal vai apresentar queixa em Bruxelas na próxima segunda-feira", sublinhou o governante, devido ao caso da central nuclear de Almaraz, localizada em Espanha. A confirmação foi dada pelo Ministro do Ambiente.
O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, acrescentou que foi feito "um esforço para chegar a acordo, sendo que para nós é claro que de um projecto destes podem resultar potenciais impactos para Portugal e eles não foram estudados, mas têm de ser".
A central nuclear de Almaraz, em Espanha, situa-se a cerca de 100 quilómetros da fronteira com Portugal e é refrigerada pelo rio Tejo.

Atenção: Notícia Falsa. Foi colocada a circular uma notícia falsa sobre Miguel Carvalho, comandante dos Bombeiros de Campo Maior

Imagem da publicação colocada a circular no facebook, com informação falsa.

Foi hoje colocada a circular na rede social facebook uma informação, com uma notícia falsa sobre o Comandante dos Bombeiros voluntários de Campo Maior Miguel Carvalho. A informação, que abusivamente utilizou o símbolo da autoridade Nacional de Protecção Civil e dá conta que Miguel Carvalho será o novo CODIS de Portalegre.
Por se tratar do Comandante dos Bombeiros Voluntários de Campo Maior, um operacional que tem dado provas de respeito e bom desempenho nas suas funções, o Campomaiornews contactou Miguel Carvalho, para apurar a informação posta a circular, confirmando a falsidade da mesma. Miguel Carvalho, desmentindo a informação, adiantou que já envidou esforços para que a mesma fosse retirada da rede social.
É devido a casos como este, e contra estes, que o Campomaiornews existe, ou seja, trabalha a informação pugnando sempre por informação séria e verdadeira, com rigor e transparência, a bem da comunidade onde está inserido.

I Jornadas de Cuidados Respiratórios vão decorrer entre 16 a 18 de Fevereiro, organizadas pelo Serviço de Medicina Ala Esquerda da ULSNA

Nos próximos dias 16 a 18 de Fevereiro de 2017, vão ter lugar as I Jornadas de Cuidados Respiratórios, organizadas pelos Serviços de Medicina da Ala Esquerda do Hospital Dr. José Maria Grande, de Portalegre, da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA).

Nestas Jornadas, para além da intervenção de alguns especialistas, haverá componente prática. Além do curso de VNI existirão ainda 4 workshops:
- Interpretação da Gasimetria
- Mobilização de Secreções
- Inaloterapia e Dispositivos Inalatórios
- Organização da VNI: Neste workshop além da possibilidade de conhecer e mexer em diferentes ventiladores, serão ainda abordados os diferentes interfaces, adaptação dos interfaces, parâmetros ventilatórios,bem como as complicações da VNI entre outras temáticas. Formadores: Técnica de CardioPneumologia Ana Moura (VitalAire) e Enfermeiros Edgar Mendes (ULSNA) e Jacinta Morais (CHMT).

Os interessados em participar deverão inscrever-se previamente, o que poderão fazer de diversas formas: através do Facebook em : www.facebook.com/I-Jornadas-Cuidados-Respiratórios
Directamente através do link:  Formulários Google, ou através do portal da intranet da ULSNA e também presencialmente no Serviço de Medicina - Ala Esquerda do Hospital de Portalegre.
Para mais informações pode contactar através dos telefones 245301000 - extensões 11364 e 11168, ou através de email:  jornadascuidadosrespitarorios@gmail.com.



Exportações aumentam em Campo Maior, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística relativos ao período entre 2013 e 2015

Imagem da Infografia: Jornal de Negócios
A maioria dos municípios portugueses aumentou as exportações entre 2013 e 2015. A nível nacional, o volume de bens vendidos ao exterior cresceu 5,3%. Fique a saber como é que o seu município evoluiu nas vendas ao estrangeiro nesses três anos.

O Concelho de Campo Maior, como se pode verificar no mapa (clique AQUI e consulte a infografia), apresenta resultados positivos, continuando numa trajectória ascendente, em termos do volume de exportações, que atingiram em 2015 mais de 50 milhões de euros. A nível distrital, apenas Portalegre ultrapassa esses valores, embora se encontre numa trajectória descendente, sendo que na globalidade, o distrito apresenta algum equilíbrio.
A maioria dos municípios portugueses reforçou a sua componente exportadora nos últimos três anos. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos ao período entre 2013 e 2015, houve 185 concelhos que melhoraram a sua performance na venda de bens ao exterior. As principais subidas foram registadas em municípios do interior. Monchique, Paredes de Coura e Moura foram os que mais aumentaram, em termos relativos, as suas exportações, no período que coincide com o actual mandato autárquico.
O concelho algarvio viu as exportações dispararem mais de 2.570%, passando de 173 mil euros em 2013 para 4,6 milhões em 2015. Paredes de Coura cresceu 603,7% e Moura avançou 352,7%. Estes cálculos excluem os municípios com vendas inferiores a um milhão de euros por ano, mas pode consultar todas as contas no mapa.
O Alentejo surge entre as regiões mais dinâmicas, com um crescimento de 4,2% em 2015 face a 2013. O Norte continua a ser o motor exportador do país, tendo crescido 12,3%. Já a Área Metropolitana de Lisboa viu o volume de vendas cair 5,4% no mesmo período, enquanto a do Porto cresce 9,9%.
Os dados das exportações de bens de 2015 são os mais recentes a serem disponibilizados pelo INE e foram divulgados no final do ano passado. A nível nacional, em 2015, as exportações cresceram 5,3% face ao ano anterior. Em 2016, a performance foi mais humilde: até Novembro, a variação acumulada do ano havia estagnado nos 0%. 
Para 2017, as empresas perspectivam um aumento das exportações de 5,3%.

Candidatura para Requalificação da Fortificação Abaluartada de Campo Maior e respectiva envolvente foi aprovada


Candidatura para a Requalificação da Fortificação Abaluartada de Campo Maior, no valor de cerca de 5 milhões de euros, foi aprovada no dia 10 de Janeiro. Recorde-se que esta candidatura foi submetida no âmbito do Alentejo 2020 na vertente Património Natural e Cultural.
A presente candidatura, cujo promotor é a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, resultou de um Acordo de Colaboração para a Requalificação dos Edifícios Situados no Interior do Castelo de Campo Maior e da Fortificação Abaluartada de Campo Maior e Respectiva Envolvente, assinado entre o Município de Campo Maior e a Direcção Regional da Cultura.
Ao Campomaiornews, Ricardo Pinheiro, Presidente do Município, mostrou-se satisfeito afirmando que "esta é uma excelente notícia para Campo Maior que vai permitir a recuperação de uma zona que se encontrava bastante degradada há vários anos e que agora, depois de recuperada e valorizada, permitirá a atracção de turistas para Campo Maior". De acordo com o autarca, prevê-se que o início das obras tenha lugar dentro de três a quatro meses.

Ouça as declarações de Ricardo Pinheiro, no dia 3 de Fevereiro de 2016, sobre este projecto



Vídeo do Município de Campo Maior sobre o Projecto de Recuperação da Fortificação


Notícias relacionadas:



Município de Campo Maior promove Atelier de Pintura Alentejana orientado por Adelaide Centeno na antiga Escola do Bairro Novo


O Município de Campo Maior está a promover um Atelier de Pintura Alentejana, com a a orientação de Adelaide Centeno.
O Atelier de Pintura Alentejana decorre semanalmente no antigo edifício da Escola do Bairro Novo, e é frequentado por alunos de várias idades, e tem como principal objectivo manter viva esta arte milenar.



Almoço convívio da "Matança Tradicional do Porco Alentejano" CURPI Campo Maior com 18ª edição


A CURPI Campo Maior vai levar a efeito, no próximo dia 4 de Fevereiro de 2017, a 18ª edição do Almoço Convívio da "Matança Tradicional do Porco Alentejano".
Este almoço convívio vai ter lugar na sede da CURPI, na Av. da Liberdade, a partir das 13 horas e vai contar com animação musical.
Os interessados em participar neste habitual convívio, deverão efectuar a sua reserva na secretaria da CURPI de Campo Maior.

XI Passeio TT de Ouguela, um clássico para os amantes do desporto motorizado na região, organizada pelo Grupo Motard de Campo Maior


No próximo dia 11 de Março de 2017, vai ter lugar o XI Passeio TT de Ouguela, organizado pelo Grupo Motard de Campo Maior.
Este passeio, na qual podem participar Jipes, Motos, Quads e Buggys, com a 11ª edição, é já um clássico do desporto motorizado em Campo Maior e na região.
Os interessados em participar em breve irão conhecer mais pormenores sobre este passeio, uma vez que o Grupo Motard de Campo Maior irá divulgar na sua página todos os pormenores, tais como os traçados, inscrições, entre outras informações úteis..