Menus Paginas

Bombeiros Voluntários de Campo Maior assinalam 68º aniversário e celebram o Natal


Os Bombeiros Voluntários de Campo Maior assinalam hoje, dia 17 de Dezembro, o 68º aniversário (que se regista em 22 de Outubro) e promovem uma Festa de Natal.
O programa das comemorações tem início pelas 15 horas, com uma Parada Geral do Corpo Activo, com recepção ás entidades oficiais, junto ao Quartel da Corporação.
Pelas 15H30, terá lugar a cerimónia de entrega de Louvores.
Pelas 16H00, será a Cerimónia de Homenagem aos Bombeiros Falecidos, que decorrerá junto ao Monumento aos Bombeiros. Para terminar, pelas 17H00 tem lugar um Lanche de Confraternização no quartel dos Bombeiros.
Nestas comemorações, os Bombeiros Voluntários de Campo Maior contam com o apoio do Município e das três Juntas de Freguesia do concelho de Campo Maior.


Rui Nabeiro prepara lançamento dos vinhos da Adega Mayor nos Estados Unidos


NABEIRO PREPARA LANÇAMENTO DOS VINHOS ADEGA MAYOR NOS ESTADOS UNIDOS

A Adega Mayor do Grupo Nabeiro, sediado em Campo maior, é a primeira empresa portuguesa a participar no Programa Católica-Kellogg International Brands Workshop, uma formação de topo, que junta esta semana as escolas de negócios portuguesa e norte-americana, e cujo propósito é lançar as maiores marcas nacionais na maior economia do mundo.
O programa conta com a lecionação de Alexander Chernev e Sérgio Rebelo, Professores da Kellogg School of Management, mas também com a participação de 55 executivos de topo norte-americanos.

"Difícil Portugal", é assim que nos veem os nossos vizinhos espanhóis. Para reflectir...


"Difícil Portugal", é o título de um artigo de opinião publicado hoje, dia 16 de Dezembro, na edição online do jornal Hoy, de Badajoz, Espanha. O artigo é da autoria de Tomás Martín Tamayo e reflecte a forma como os nossos vizinhos espanhóis nos veem, sob determinado ponto de vista, neste caso concreto em relação ao turismo. Tomás Martín Tamayo, começa o artigo referindo "Los portugueses venden poco y mal, lo que no impide que algunos mantengamos una querencia extraña hacia este país" (Os portugueses vendem pouco e mal, o que não impede alguns de nós de manter um interesse estranho por este país).
A seguir transcrevemos o artigo na íntegra que, no mínimo dá para reflectir sobre o assunto.

"Difícil Portugal

Los portugueses venden poco y mal, lo que no impide que algunos mantengamos una querencia extraña hacia este país.

Saber portugués no garantiza a nadie entender a los portugueses, que suelen tener una visión muy propia, muy portuguesa, en sectores tan comunes y globalizados como el turismo.
"Portugal vai à sua passagem", dicen en una guía turística oficial. Efectivamente, Portugal va a su paso, aunque con su paso pisen a la gallina de los huevos de oro. El turismo es responsable directo de más de un millón de empleos y supone casi el 7% del PIB, pero ellos siguen a su paso, que a todas luces es un paso cambiado, porque limita mucho las posibilidades de crecimiento en el sector. Los portugueses venden poco y mal, lo que no impide que algunos mantengamos una querencia extraña hacia Portugal.
¿Tiene mucho atractivo obligar al turista a esperar hora y media para pagar el peaje de Elvas hacia España? Pues el pasado domingo sucedió y seguro que nadie pondrá remedio a semejante disparate, porque las soluciones fáciles, como levantar la barrera para deshacer el embudo en el momento de máxima concentración de vehículos, no se contemplan en Portugal. Kilómetro y medio de cola para pasar por ventanilla y poder pagar 16 euros. Voces, gritos de protesta, bocinazos, hombres y mujeres orinando en la cuneta y ellos «à sua passagem», según contaba Evaristo Fdez. de la Vega en HOY.
En la playa de Comporta, la más cercana que tenemos los pacenses, alquilar una sombrilla y dos tumbonas cuesta veinte euros, lo que explica que su ocupación sea mínima, porque en la mentalidad del portugués no entra bajar los precios para alquilarlas todas. Y hay que añadir tres euros de aparcamiento, treinta y dos del peaje y el combustible. Eso si se lleva la nevera o el bocadillo, ya que comer allí cuesta un mínimo de cuarenta euros por persona, aunque es fácil encontrar mesa porque, como en las tumbonas, la ocupación es mínima. Un baño en ‘nuestra’ playa de Comporta, llevando la comida, cuesta cuatro horas y cincuenta euros. Para pensárselo.
La prensa portuguesa recoge con frecuencia la queja de la hostelería porque en muchos pueblos de la raya, el sector ha caído casi un 50%, lo que no supone ninguna novedad para los asiduos porque, inexplicablemente, Portugal sube los precios en la misma proporción que baja su expectativa hotelera. Si baja la demanda encarece la oferta. ¡Con un par! Comer en Portugal sale más caro que hacerlo en cualquier costa española. Hay que buscar mucho para encontrar un folleto en español y en los restaurantes portugueses, incluso en algunos fronterizos, siguen empeñados en hacer guiños a los ingleses, italianos, franceses y alemanes, pese a que el 70% seamos españoles. En Madeira, en septiembre, no había guías ni folletos turísticos en español y la explicación del responsable de la oficina es para enmarcar: «No hay porque están agotadas».
¡Mucho cuidado si se quiere coger un vuelo en el aeropuerto de Lisboa y dejar allí el coche aparcado! Si te despistas y entras en el que parece ser el aparcamiento oficial del aeropuerto, la broma cuesta 47 euros/día. Puede que la dormida del coche resulte más cara que el hotel de destino. Aparcar dos días en Barajas cuesta 15´9 Euros, 4´90 por día en Barcelona, 1´75 en Sevilla… Y, por supuesto, si hay algún problema de tráfico, a la policía portuguesa, que no es famosa por su amabilidad con el turista, hay que responderle sí o sí señor. Y sin sonreír, porque pueden mosquearse."

"Bailar o Natal" espectáculo apresentado pelo Curso de Ballet do Projecto de Formação


O Curso de Ballet do Projecto de Formação do Município de Campo Maior, apresentou na tarde  de ontem, dia 15 de Dezembro, no Centro Cultural "Bailar o Natal", um espectáculo inserido na iniciativa "Natal Con'Vida".

Com Votos de Boas Festas do Município de Campo Maior, vídeo do Natal "Con'Vida"


O Município de Campo Maior publicou na sua página do facebook, um vídeo que mostra vários locais de Campo Maior que se encontram iluminados e engalanados com motivos alusivos à Quadra Natalícia. Podem ver-se também algumas imagens de iniciativas da iniciativa do Município Natal "Con'Vida".
Desta forma o Município de Campo Maior deseja Boas Festas a todos os Munícipes.

"Postal de Natal" juntou centenas de crianças do Agrupamento de Escolas de Campo Maior


A Festa de Natal do Município para os alunos do Agrupamento de Escolas decorreu esta manhã no Pavilhão do Centro Escolar Comendador Rui Nabeiro, numa iniciativa que contou com a presença do Presidente do Município, Ricardo Pinheiro, dos Vereadores João Muacho, Luís Rosinha, Vanda Alegria, Luís Rosinha e Paulo Almeida e do Presidente da Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Expectação, João Rosinha.
Este ano, com o título "Postal de Natal", a festa transmitiu às crianças a fantasia e a esperança que está presente cada vez que alguém escreve uma carta ao Pai Natal.
Como sempre, esteve presente a música, com o Curso de Viola, o teatro, com a participação do grupo "EntrePalcos", ambos promovidos pelo Município.
Houve também lugar para um espetáculo, com a participação de alguns alunos, que contou a história de uma viagem bastante atribulada ao Pólo Norte.
À semelhança de anos anteriores, esta iniciativa teve um carácter solidário, com dos alimentos, recolhidos pelos alunos ao Projeto Campo Maior Solidário que os fará chegar às famílias que mais precisam, de forma a proporcionar-lhe um Natal mais feliz e alegre.
Por fim, o Pai Natal e a Mãe Natal entregaram uma lembrança a todas as crianças.

As agressões contra jornalistas deverão passar a ser consideradas crime público


As agressões contra jornalistas deverão passar a ser consideradas crime público. A lei ainda não foi aprovada mas todas as bancadas no Parlamento não se opuseram às alterações.
O Bloco de Esquerda e o Partido Socialistas apresentaram projectos que prevêem também a inclusão dos jornalistas nas profissões de protecção acrescida, previstas no Código Penal.
Este agravamento da moldura penal foi pedido em Abril pelo conselho de redacção da RTP aos partidos com assento parlamentar depois de uma equipa da televisão pública ter sido agredida numa escola aonde tinha ido fazer reportagem sobre uma reunião entre familiares de crianças envolvidas numa agressão de âmbito sexual.

Temperatura mínima com descida acentuada, entre 6 e 10 graus, no sábado


"No fim-de-semana vamos ter tempo frio e seco. Hoje será o último dia, num período de nove dias, com ocorrência de alguma precipitação. Amanhã [sábado] vamos ter uma descida acentuada dos valores da temperatura mínima entre 6 a 10 graus. A máxima também desce um bocadinho", disse a especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Esta descida está associada à substituição da massa de ar mais quente e húmida, que gerou a precipitação dos últimos dias, por uma mais fria.
“Contudo, na região norte hoje já se começa a sentir a entrada de uma massa de ar mais fria polar vinda de norte, associada a uma situação de pós-frontal. Amanhã será mais nítida sobretudo no continente”, explicou.
Segundo a meteorologista do IPMA, no fim-de-semana o céu vai estar pouco nublado ou limpo, vento do quadrante leste e não está prevista queda de neve.
“Domingo haverá uma nova descida da temperatura mínima, mas da ordem dos 2/3 graus. Vamos ter também a formação de geada nas regiões do interior, que pode chegar a vários locais junto ao litoral.
Assim, destacou Maria João Frada, no fim de semana, as temperaturas mínimas vão situar-se nas regiões do interior Norte e Centro entre os -1 e os -5, podendo descer mais em alguns locais.
“No litoral, as mínimas vão situar-se entre os 2 e os 4/5 graus e na costa Sul do Algarve entre 6 e os 8 graus. As máximas não deverão ultrapassar os 15/16 graus na costa Sul do Algarve e no interior Norte e Centro não ultrapassam os 6 a 8 graus”, disse.

Chuva de Estrelas: chega em época natalícia a última chuva de meteoros significativa do ano


O fenómeno, denominado de Gemínidas, que vai decorrer até sábado, dia 16, com o seu pique amanhã, dia 14, é nada mais, nada menos do que um rasto de “detritos” que o asteróide Faetonte vai deixando. A terra vai cruzar a órbita deste corpo celeste, originando uma chuva de meteoros.
O fenómeno, que ocorre anualmente entre 4 e 17 de Dezembro, tem o nome Gemínidas uma vez que os traços das estrelas cadentes visíveis no céu parecerem sair de um ponto da constelação dos Gémeos.
A maior intensidade desta chuva de estrelas será na madrugada desta quinta-feira, por volta das 6.30 horas, com um número incrível de 120 meteoros a passar por hora.
A última chuva de estrelas de 2017 decorre de 17 a 26 de Dezembro, quando a Terra cruza a órbita do cometa Tuttle, resultando na chuva de meteoros Úrsidas.
O fenómeno não será, no entanto, tão visível quanto este, já que para além das condições não serem tão favoráveis, terá apenas 10 meteoros a passar por hora.

Iluminação de Natal dá mais cor ao Centro Histórico em Campo Maior


A Iluminação de Natal dá mais cor ao Centro Histórico em Campo Maior.
Como já é habitual, o Município de Campo Maior, na quadra natalícia, ornamenta as principais ruas da vila, bem como o Jardim da Avenida, com uma iluminação alusiva à época natalícia. Assinalando a quadra natalícia, a iluminação acaba por dar mais cor e alegria as principais artérias de Campo Maior, como se pode ver nas fotos, da autoria do Município.

Há 150 anos, dia 13 de Dezembro de 1867 população de Campo Maior faz greve geral



Há precisamente 150 anos, a população de Campo Maior insurgiu-se contra uma decisão que extinguia o concelho e o anexava ao concelho de Elvas. Actualmente, e em memória desse facto, existe uma rua na vila precisamente com o nome de Rua 13 de Dezembro (Antiga Rua da Fonte de Cima, conhecida como A Canada). Este é um episódio da História de Campo Maior que o Campomaiornews aqui quer relembrar.
História da Vila de Campo Maior

Origem do nome: A lenda diz que a povoação foi fundada por vários chefes de família que viviam dispersos no campo e resolveram agrupar-se para uma maior protecção. Descobrindo um espaço aberto, um diz para os outros: "Aqui o campo é maior".Vestígios de proveniência diversa permitem concluir que o actual território do concelho de Campo Maior foi habitado desde a época Pré-Histórica.
Certamente foi uma Povoação Romana, dominada por Mouros durante meio milénio e conquistada por cavaleiros cristãos da família Pérez de Badajoz em 1219, que posteriormente ofereceram a aldeia pertencente ao concelho de Badajoz à Igreja de Santa Maria do Castelo.
Em 31 de Maio de 1255, D. Afonso X, rei de Leão, eleva-a a Vila.
O Senhor da Vila, o Bispo D. Frei Pedro Pérez concede, em 1260, o primeiro foral aos seus moradores assim como o seguinte brasão de armas : N. Sr.ª com um cordeiro, e a legenda “Sigillum Capituli Pacensis”.
Em 31 de Maio de 1297, através do Tratado de Paz de Alcanizes assinado em Castela por D. Fernando IV, rei de Leão e Castela e D. Dinis, passa a fazer parte de Portugal, juntamente com Olivença e Ouguela.
Campo Maior vai pertencer sucessivamente a D. Branca, irmã de D. Dinis, em 1301 ; a D. Afonso Sanches, filho ilegítimo do mesmo rei, em 1312 ; e novamente ao rei D. Dinis em 1318.
O seu castelo que se ergue a leste da vila foi reedificado por D. Dinis em 1310, e foi no século XVII e XVIII que se levantaram fortificações tornando Campo Maior numa importante praça forte de Portugal.
Como reflexo da influência castelhana em Campo Maior, durante a Revolução de 1383-85, a guarnição militar e os habitantes da vila colocam-se ao lado do rei de Castela, tornando-se necessário que o Rei D. João I de Portugal e D. Nuno Álvares Pereira se desloquem propositadamente ao Alentejo com os seus exércitos para a cercarem durante mais de um mês e meio e ocuparem pela força, em fins de 1388.
D. João II deu-lhe novo brasão: um escudo branco, tendo as armas de Portugal de um lado, e de outro S. João Baptista, patrono da vila.
Em 1512, o rei D. Manuel I concede foral à vila de Campo Maior.
Desde os fins do Século XV, muitos dos perseguidos pela Inquisição em Castela refugiam-se em Portugal. A população de Campo Maior vai aumentar substancialmente à custa da fixação de residência de muitos desses foragidos.
A comunidade judaica ou rotulada como tal era tão numerosa na vila no Século XVI que nas listas dos apresentados em autos de fé realizados em Évora pela Inquisição, Campo Maior aparece entre as terras do Alentejo com maior número de acusados de judaísmo.
A guerra com Castela a partir de 1640 vai produzir as primeiras grandes transformações. 
A necessidade de fortificar a vila que durante os três últimos séculos se desenvolvera acentuadamente para fora da cerca medieval, a urgência em construir uma nova cintura amuralhada para defesa dos moradores da vila nova dos ataques dos exércitos castelhanos, vai obrigar o rei a enviar quantias avultadas em dinheiro, engenheiros militares, operários especializados e empregar um numeroso contingente de pessoal não qualificado. Os contingentes militares são então numerosos. Calcula-se que na Segunda metade do Século XVII, em cada quatro pessoas residentes na vila, uma era militar. Campo Maior foi, durante algum tempo quartel principal das tropas mercenárias holandesas destacadas para o Alentejo. A vila torna-se naquele tempo o mais importante centro militar do Alentejo, depois de Elvas.
Em 1712, o Castelo de Campo Maior vê-se cercado por um grande exército espanhol comandado pelo Marquês de Bay, o qual durante 36 dias lança sobre a vila toneladas de bombas e metralha, tendo conseguido abrir uma brecha num dos baluartes; o invasor ao pretender entrar por aí, sofre pesadas baixas que o obrigam a levantar o cerco.
No dia 16 de Setembro de 1732, pelas três da manhã, desencadeia uma violenta trovoada, o paiol, contendo 6000 arrobas de pólvora e 5000 munições, situado na torre grande do castelo é atingido por um raio, desencadeando de imediato uma violenta explosão e um incêndio que arrastou consigo cerca de dois terços da população.
D. João V determina a rápida reconstrução do castelo. A vila vai erguer-se lentamente das ruínas e aos poucos refazer-se para voltar a ocupar o lugar de primeira linha nos momentos de guerra e de local de trocas comerciais e relacionamento pacífico com os povos vizinhos de Espanha, nos tempos de paz.
No Século XVIII termina a construção das actuais Igrejas da Misericórdia e da Matriz, e lança-se a primeira pedra para a fundação da Igreja de S. João. A vila que até então só tivera uma freguesia urbana é dividida nas duas actuais, Nossa Senhora da Expectação e São João Baptista, em 1766.
Os primeiros anos do Século XIX são em Campo Maior de grande agitação. Um cerco, em 1801, pelos espanhóis e uma revolução local, em 1808, contra os franceses que então invadiram Portugal o comprovam.
A sublevação campomaiorense contra a ocupação napoleónica vai sair vitoriosa devido ao apoio do exército de Badajoz que permanece na vila durante cerca de três anos.
Em 1811 surge uma nova invasão francesa que fez um cerco cerrado durante um mês à vila, obrigando-a a capitular. Mas a sua resistência foi tal que deu tempo a que chegassem os reforços luso-britânicos sob o comando de Beresford, que põe os franceses em debandada, tendo então a vila ganho o título de Vila Leal e Valorosa, título este presente no actual brasão da vila.
As lutas entre liberais e absolutistas em Campo Maior são também acontecimentos assinaláveis.
A «cólera morbis» mata, em 1865, durante cerca de dois meses e meio, uma média de duas pessoas por dia.
Em 1867, tentam extinguir Campo Maior como sede de concelho, agregando-lhe Ouguela e anexando-o ao concelho de Elvas. Tal decisão provoca um levantamento colectivo da povoação, que em 13 de Dezembro, entra numa verdadeira greve geral.

O concelho é definitivamente acrescido da sua única freguesia rural, em 1926 – Nossa Senhora dos Degolados.


"Postal de Natal" é uma iniciativa do Município para as crianças do Centro Escolar Rui Nabeiro


"Postal de Natal" é a iniciativa que vai ter lugar no Centro Escolar Rui Nabeiro, para os alunos do ensino básico, no próximo dia 15 de Dezembro.
Este ano a Festa de Natal que o Município de Campo Maior preparou para os alunos do concelho remete-nos para a fantasia e para a esperança que está sempre presente cada vez que alguém escreve uma carta ao Pai Natal.
"Postal de Natal" promete muitas surpresas e uma mão cheia de animação.

Dois feridos graves e quatro feridos leves em treze acidentes no Distrito de Portalegre


O Comando Territorial de Portalegre levou a efeito um conjunto de operações, na semana de 4 a 10 de Dezembro, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras.
Nesse período a GNR deteve quatro indivíduos em flagrante delito por condução de veículo sob o efeito de álcool. No que respeita ao trânsito, em resultado da fiscalização 56 infracções foram detectadas, destacando-se: 29 por excesso de velocidade e oito relacionadas com iluminação/sinalização.
Quanto à sinistralidade foram 13 acidentes registados, dos quais resultaram dois feridos graves e quatro feridos leves.
Na fiscalização geral, foram levantados cinco autos de contra-ordenação no âmbito da legislação policial e da legislação da protecção da natureza e do ambiente.
Para além da actividade normal, a GNR promove várias acções de sensibilização. No período indicados foram efectuadas 27, destacando-se dez no âmbito do programa Escola Segura, sendo sensibilizadas 236 pessoas, entre alunos, pais e professores, dez no âmbito do programa Idosos em Segurança, sendo sensibilizados setenta e oito idosos e sete no âmbito do programa Comércio Seguro, tendo sido sensibilizados 11 comerciantes.

Atividades de hoje da iniciativa "Natal Con'Vida" canceladas devido às condições climatéricas


Devido às condições climatéricas, as actividades da iniciativa "Natal Con'Vida" previstas para o dia de hoje, 11 de Dezembro, foram canceladas.
Consulte aqui a programação para os próximos dias: https://ibb.co/k8uhVG

I Gala da AADP juntou mais de 250 atletas, treinadores e dirigentes em Arronches


A Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre juntou mais de 250 atletas, treinadores, dirigentes e convidados no passado sábado, dia 9 de Dezembro, em Arronches, para premiar os atletas que participaram nos circuitos regionais, organizados pela AADP.
A cerimónia foi precedida por uma recepção aos presentes, com a actuação de dois grupos musicais do concelho de Arronches, “As pedrinhas de Arronches” e o Grupo “Verde Maio”, seguindo-se o jantar de gala, num ambiente formal mas ao mesmo tempo familiar com todos os atletas e clubes em saudável convívio como só o atletismo proporciona.
Marcaram presença na cerimonia o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, acompanhado do director técnico nacional e a anfitriã da noite, Fermelinda Carvalho, presidente do Município de Arronches.
Atletas da UF Degolados na I Gala da Associação de Atletismo de Portalegre

No decorrer da cerimónia foram homenageados pelo seu contributo ao atletismo regional o professor Feliz Valério, fundador da AADP, que sempre manteve ligação à associação, grande impulsionador do atletismo no concelho de Avis, numa região com diversas carências, de actividades para os mais jovens o atletismo é uma base na sua formação.
Foi também homenageado António Costa, natural da cidade de Portalegre, juiz de atletismo do conselho de Arbitragem da AADP, com a categoria ITO, a máxima no mundo do atletismo, pertencente a uma elite mundial que está presente nas grandes competições de atletismo mundiais.
Andreia Pingueiro foi eleita pelos presentes na Gala como a Jovem Atleta do Ano, numa votação realizado pelos técnicos e praticantes de atletismo.
Andreia que conta com um currículo invejável, sendo campeã do Alentejo de estrada no escalão de júnior, Vice Campeã do Alentejo de corta-mato no escalão júnior, campeã distrital absoluta de corta-mato, campeã distrital de estrada no escalão júnior, Vice campeã do Alentejo dos 800 metros em pista ao ar livre em absoluto, alcançando também mínimos nacionais na prova de 800 metros.
Foram entregues todos os prémios individuais e por equipas, relativos aos Circuitos de Pista, Corridas e Trail Running da AADP.
Após o término da cerimónia, a festa continuou pela noite dentro com um concerto da banda “Old Line”.

Homem de 60 anos transportava 20 quilos de haxixe num carro de compras, em Badajoz


No passado dia sete de Dezembro, em Badajoz, a Policía Nacional montou uma vigia ao homem de 60, suspeito de ser traficante de estupefacientes. A operação resultou na detenção do suspeito, quando este saia da sua habitação, com um carro de compras (um pequeno trolley de compras) cheio com cerca de 20 quilos de haxixe. 
O detido tinha antecedentes criminais, tendo sido dada ordem de prisão.

Colisão entre um motociclo e uma viatura ligeira provoca um ferido leve na EN 371 entre Campo Maior e Degolados


Um ferido leve foi o resultado de uma colisão entre um motociclo e uma viatura ligeira, na Estrada Nacional 371 entre Campo Maior e Degolados, nas proximidades da fábrica da Nova Delta, ao final da tarde de hoje.
O ferido, um homem, de cerca de cinquenta anos de idade, era o condutor do motociclo envolvido no acidente e que foi transportado para o Hospital de Santa Luzia de Elvas. Na outra viatura encontrava-se uma senhora grávida que necessitou de assistência no local, não havendo necessidade de ser encaminhada para o Hospital.
De acordo com o CDOS de Portalegre, o alerta foi dado pelas 18h24m, sendo destacados para o local os Bombeiros Voluntários de Campo Maior com 10 operacionais e 4 veículos. A GNR de Campo Maior e a Brigada de Trânsito também estiveram no local a tomar conta da ocorrência.

“Memorial Ricardo Mateus” - Corrida de S. Silvestre de Nisa, irá prestar homenagem ao Homem e ao Atleta que foi Ricardo Mateus


A “Corrida São Silvestre de Nisa” é uma prova de atletismo (estrada) que se irá realizar, dia 16 Dezembro de 2017, entre as 15h00 e as 17h00, na Praça da República de Nisa.
Organizada pelo Sporting Clube de Nisa, com o apoio da Câmara Municipal de Nisa e da União de Freguesias do Espirito Santo, Nossa Senhora da Graça e São Simão e a colaboração técnica da Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre.
Devido à fatalidade que ocorreu no início do mês de Agosto deste ano, o Sporting Clube de Nisa pretende, através da realização deste evento, homenagear o Homem e o Atleta, nomeando esta prova como “Memorial Ricardo Mateus”.
Ricardo Mateus apareceu na ribalta do atletismo em 2007, quando em Campo Maior, seis meses depois de iniciar a prática da modalidade, venceu o Campeonato Nacional de Corta-Mato Juniores, em representação do Sport Nisa e Benfica. Nesse mesmo ano representou a seleção de Portugal no Mundial de Corta-Mato em Mombaça, no Quénia, dando nas vistas e assinando na época seguinte pelo Sporting Clube de Portugal.
Em 2010 voltou à seleção nacional, conseguindo o quinto lugar no Campeonato da Europa de Corta-Mato em Sub23, disputado em Albufeira. O circuito urbano tem uma distância de 1800 metros devidamente adaptado para os mais jovens, sendo que os adultos irão realizar um total de 9 km (5 voltas ao percurso).
Existem prémios monetários para a Classificação Geral masculina e feminina, bem como para a Classificação por equipas, de acordo com regulamento da prova. As inscrições estão abertas até ao dia 13 de Dezembro pelas 18 horas, devem ser efectuadas na página da Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre em aadp.pt e são gratuitas para os atletas filiados na AADP, sendo que para os restantes tem um custo de 1€.
O regulamento da competição encontra-se disponível para consulta em aadp.pt

Bombeiros de Campo Maior emitem alerta à população devido às condições climatéricas que se estão a fazer sentir



Bombeiros de Campo Maior emite alerta à população devido ao mau tempo que se está a fazer sentir, com ventos fortes e muita chuva. Tome medidas para não ser surpreendido. Redobre os cuidados ao Volante, alertam os Bombeiros de Campo Maior perante o Alerta Laranja em que se encontra a região.

Equipa de Atletismo da UF Degolados conquista quatro pódios e o quinto lugar por equipas no Corta-Mato cidade de Elvas


A equipa de atletismo da UF Degolados participou hoje, dia 10 de Dezembro no 7º Corta-Mato cidade de Elvas, que teve a organização Secção de Atletismo do Clube Elvense de Natação.
Mais uma vez os bons resultados surgiram para esta formação de Degolados, com a conquista de vários pódios, nas várias categorias que participaram na prova.
A UFD participou no Corta Mato do CEN em Elvas, com 13 atletas. Colectivamente obtive o 5º lugar num total de 12 equipas.
Em termos individuais, os resultados foram os seguintes:

Inês Caldeira              1° Benjamin A
Filipe Alves               1° Benjamim A
Miguel Gaião             5° Benjamim A
Alexandre Caldeira    7° Infantil
Marta Pernão            13° Infantil
Miguel Caldeira         3° Juvenil
Samuel Santos           6° Juvenil
Roberto Gaião           7° Juvenil
Edgar Anjos              2° Júnior
Bruno Cirilo            12° Sénior
António Silva          15° Veterano II
Luis Gaião               17° Veterano II
Alcino Cirilo             8° Veterano V